3 de abril de 2015

Um olhar para mim


Um olhar para mim
Suzette Rizzo

Os olhos doem,
mas não choram...
O sorriso é traço que se abre
somente.
Não sei se a alma ressente
ou se o corpo sente
por fazer parte da causa.
Os olhos doem sem pausa,
estão ressequidos, insones,
doentes.

4 comentários:

  1. Tenho tentado acompanhar sua produção de poemas
    (tb escr.), mas parece impossível.
    Terei que me contentar com o segundo lugar. rsrs!
    Feliz coelhinhos!

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada por me acompanhar nesta corrida de inspirações. É um grande incentivo!
    Feliz Páscoa pra você também.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada amada, pelas palavras. Fico demais feliz que tenha gostado Marisete.
    Também amo seus poemas, viu? bjs

    ResponderExcluir