6 de maio de 2017

Síntese

Síntese
Suzette Rizzo

A minha não era a rua dos Trevos,
mas as arvores eram verdes
e as questões gigantes;
uma sede hidrófoba de desvendar
temas intrigantes.
Mas somente ao chegar aos 40,
abriram-se os cortinados
e comecei por entender a energia Criadora.
Aos 40 anos li filosofia,
aos 40 anos vivi um capitulo emocionante
de paixão , amor, ternura, carências muitas.
Aos 40 anos me separei de vez,
aos 40 anos sofri privações terríveis,
aos 40 anos me tornei espírita,
não mais menstruei.
Aos 40 anos me senti um trapo,
cada vez mais farrapo,
aos 40 anos morri de fato.
Parei de viver a matéria,
escondi-me no fundo do poço
em total inercia.
Parei de falar, existir
e me via um estranho no ninho
se me olhavam de esguelha
como se eu fosse um ET daninho.
Um ano significou dez, mais um ano mais dez
e depois de 12 anos completei 120.
Quase me tornei pedinte,  
mas sobrevivi e aprendi a ser ouvinte,
resignada, gente, apesar do destino ferrenho...
Pois é!
Que garra tive, que garra tenho!
May 3, 2017





Um comentário:

  1. Todos os dias é um dia novo ou um novo dia. Olhar o céu azul e o sol brilhante, nos deve trazer a alegria de viver.

    ResponderExcluir