2 de agosto de 2015

Caminhos mal trilhados

Caminhos mal trilhados
Suzette Rizzo


O universo prepara 
e faz a entrega:
Consciência e pernas

Passos mal dados
ou rumo incerto
é queda certa por aqui
neste clone do inferno.




Existe uma voz interna
e quem não ouve
obstrui a passagem do anjo
e o corpo tropeça.

A consciência é sempre
um recém nascido...
que grita ou cochila

e, se nada se modifica
é penosa a justiça
e não deixa de ser castigo.

Mas o dedo de Deus ameniza,
superficialmente amorna
conforme o merecido.

A mudança para a esquerda
ou direita,
acontece pouco a pouco;

Cada qual com seu escopo.




3 comentários:

  1. Tem algo macabro neste poema.
    Cruz de São Bento!

    ResponderExcluir
  2. Não sei o que você viu de macabro. Para mim é a pura realidade
    e da forma que sinto e vejo. Obrigada pelo comentário amigo

    ResponderExcluir