17 de abril de 2015

Pensamentos feridos


Pensamentos feridos
Suzette Rizzo

Reduzida, muda, tristonha,
caminho meio tonta entre as dores
que surgem
nas sombras das calçadas.
Há uma vitrine 
na lateral do bar da esquina
e nela vejo alguém de face pálida...


Serei eu essa figura miúda
relaxada?
Serão meus estes apáticos pensares,
negativos, moribundos
e o tropeção na sarjeta,
os pés na poça d’água...?
Corro do vidro e de outros mais adiante,
abaixo a cabeça envergonhada,
entro em casa...
Nunca mais caminharei pelas tardes,
nunca mais verei esta figura
nem mesmo no azulejo,
nem em sonhos, assim metade!


Suzette Rizzo_ March 08, 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário